18.04.2015

Ligeiramente Grávida – Mari Visconti

Ligeiramente Grávida, To Grávida

O “Ligeiramente Grávida” de hoje é com a querida Mari Visconti, do blog Clube da Fraldinha. Ela engravidou do Théo de surpresa, quando estava em um momento perfeito no trabalho. E não era um simples trabalho não! rsrs A Mari trabalhava em navios de cruzeiro, viajava o mundo todo, pegava 4 voos por semana…. e amava essa loucura.

Com a gravidez, a vida profissional e a rotina não poderiam ser mais as mesmas e ela precisou reorganizar tudo para seguir por um novo rumo. Leiam que linda essa história de mudança após a maternidade!

gravida mae

Minha história é quase uma película, chamada “Minha vida no Mar”. Trabalhei 6 anos em navios de cruzeiro, atravessei oceanos, conheci mais de 20 países diferentes, aprendi idiomas no método ou fala ou desembarca (risos), vi o sol do Caribe e o frio da Rússia, conheci milhões de pessoas, sempre uma nova aventura a cada desembarque. Vida linda fora do navio, passeando e vida linda dentro do navio, trabalhando. Foi lá que eu conheci meu marido, Benjamin, Francês, pai do Théo. Foi nesse mesmo navio que eu engravidei e foi nesse mesmo navio eu encerrei minha carreira em alto mar.

Linda história com um final emocionante que quase me mata do coração, porque não havíamos planejado a chegada do Théo e estávamos naquele momento profissional perfeito, almejado e sonhado. Ele gerente de excursões e eu chefe de entretenimento. Confesso que trabalhava muito, minhas horas livres eram constantemente interrompidas com chamados pelo rádio (não tínhamos dias inteiros de folga, é meio como ser mãe entendem?). Corria para lá e para cá. Nessa época pegava 4 voos por semana e amava loucamente. Bailarinos, acróbatas, músicos, animadores, apresentações de festas, receptivo, adorava tudo isso que estava sob minha responsabilidade. A chegada do Théo acabou finalizando esse momento, mas representava um recomeço – a maternidade.

Em breves palavras, mesmo porque essa história toda é bem longa, acabei deixando trabalho (obrigatoriamente por estar grávida), voltei pro Brasil com 4 meses de gestação (fiz todo meu pré Natal na Europa entre Ibiza e Sardenha), Benjamin chegou eu já tinha quase 8 meses de gestação e começamos a procurar casa, carro, enxoval, documentos para a nacionalidade do Benjamin, trabalho para meu marido, que nunca tinha nem sequer passado mais de 1 mês em terras brasileiras (e isso é uma burocracia e tanto) e, nos casamos (risos…) Se você já ficou cansada só de ler, imagina minha cara pra tudo isso estando grávida.

Theo nasceu em SP e nos mudamos para Santos na busca da cidade “ideal” para viver, buscávamos qualidade de vida, praia, sol e proximidade dos meus familiares, já que a família toda do maridón mora na França. Nossa nova jornada começava. Foi um grande desafio, ser mãe já é um desafio, imagine para quem não está acostumada com a vida em terra. Fomos nos encontrando lentamente à tudo isso, à nossa nova vida, ao nosso novo filho, ao nosso novo eu. Benjamin encontrou trabalho com dificuldade e de pouco a pouco foi trocando por outros melhores. Eu, criei o blog e podia assim, ocupar a cabeça com outra coisa que não fosse fraldas e papinhas.

Sou o tipo de mulher que não para, não posso mais parar está dentro de mim, mas parei porque o momento exigia. Dois anos se passaram e voltei a traçar meu caminho, me encontrar como mulher e ver o mundo que quando cuidamos 24 horas de um bebê esquecemos que ainda existe. Théo entrou na escola, tirou a fralda e está feliz da vida. Eu satisfeita com a evolução do blog Clube da Fraldinha, inaugurei uma empresa de consultoria para festas infantis, o Clube da Fraldinha Festas, outra de organização em geral, o Clube da Fraldinha Organiza e vou empreendendo por aqui e por ali. Nós como casal estamos sobrevivendo, lutando por nossa felicidade e fazendo terapia, muita terapia.

Ser mãe mudou a minha vida e eu amo de paixão.

gravida

filho mae

16.04.2015

Gravidez semana a semana: 24 semanas

Semana a Semana, To Grávida

Nosso especial semanal chegou nas 24 semanas e o seu bebê já está praticamente todo formadinho! Grande parte do peso (em torno de 600g) é composto por ossos e órgãos, e ele está começando a ganhar gordura. Nessa fase, o tamanho do bebê está em torno dos 30 cm.

Já começou a pensar a respeito do parto? É importante se preparar para esse momento seja fisicamente ou psicologicamente. Nessa fase, o que recomendamos é ouvir relatos e conversar com outras mães que estejam dispostas a compartilhar suas experiências. É o momento de deixar todo e qualquer preconceito de lado, porque é uma escolha pessoal e que – entre muitas outras coisas na maternidade – não tem resposta certa ou errada. O que importa é buscar informações para estar segura e muito bem alinhada com o seu médico.

Será que seu bebê já reconhece sua voz? Na dúvida, converse e cante bastante para ele – é uma delícia! É muito relaxante ouvir música clássica nessa fase, e tem umas versões muitos legais de clássicos do Rock para bebês: Beatles, Led Zepellin, Guns N´Roses, entre outros! ;-)

Pregnant woman listen to the music

O que você poderá sentir nesta semana? 

  • Dores nas costas
  • Aumento do apetite;
  • Prisão de ventre;
  • Mudanças nos seios-> inchaço, formigamento, escurecimento das aréolas, aparecimentos de veias azuis (pelo aumento de irrigação sanguínea);
  • Roupas estreitas na cintura e seio, abdômen pode parecer um pouco aumentado;
  • Azia e dificuldade para digestão;
  • Nariz entupido com mais facilidade;
  • Veias mais aparentes (pelo aumento do volume de sangue);
  • Aumento da frequência de idas ao banheiro;
  • Sensibilidade nos olhos.

 

O que você está sentindo? Conte para a gente nos comentários e divida esse momento com outras pessoas que passam por essa mesma fase!

-> Cada gravidez é única e cada bebê se desenvolve em seu próprio ritmo, o objetivo dessas informações é apenas passar uma ideia geral e trocar experiências, ok?

15.04.2015

Cinco dicas para seu bebê dormir melhor

Bebês, Cuidados Diários

A chegada de um filho é um marco em nossas vidas, nos transformamos como mulheres e assumimos esse novo papel com amor, alegria e muita dedicação.

Mas quantas de nós depois daquele momento tão esperado, que é o nascimento, não passamos por inúmeras dificuldades nos cuidados diários com nosso bebê? Nosso corpo que mudou, nossas emoções que ficam como uma montanha-russa, nossas noites que não são mais as mesmas e agora a responsabilidade de nutrir e cuidar de um bebê que acabou de chegar ao mundo.

Para ajudar nesse momento, conversamos com a especializada em sono materno e infantil, Anelisa Almeida, e destacamos cinco dicas super importantes para o bebê dormir melhor. Confiram!

Infant baby boy sleeping peacefully

Uma das principais mudanças que acabam afetando a família como um todo, são as noites de sono mal dormidas e o grande desafio é a mãe aprender a lidar com o sono de seus pequenos.

No geral, recém-nascidos dormem muito. Precisam tirar várias sonecas durante o dia e normalmente voltam a dormir muito rápido depois que acordam e mamam durante a noite, mas é muito comum vermos mães preocupadas quando percebem que as semanas estão passando e não veem um padrão de sono do bebê se estabelecer. O que as mamães precisam saber é que uma rotina consistente é fundamental para que o bebê durma bem durante a noite e tire sonecas regulares de dia.

Aqui vão cinco dicas para isso:

1) Fique atenta às necessidades de sono de acordo com cada idade. Não deixe, por exemplo, um bebê de 3 meses ficar mais que 90 minutos acordado, senão ele provavelmente irá ficar muito cansado e terá dificuldades para pegar no sono.

2) Perceba os sinais de sono que a criança apresenta. Alguns deles são: coçar os olhinhos, esfregar o rosto, irritação, bocejar, agitação, entre outros.

3) Crie um ambiente aconchegante e um clima relaxante para dormir. A temperatura ideal para dormir é em torno de 21 graus e ao contrário do que muitos dizem, o bebê precisa de um local escuro e com pouco barulho para tirar as sonecas durante o dia. É claro que a rotina continua no resto da casa e não é necessário silêncio absoluto.

4) As crianças precisam de previsibilidade. Mantenha uma rotina com horários consistentes tanto na alimentação (seja nas mamadas, nas papinhas, nos lanchinhos, etc.) quanto no sono.

5) Crie um ritual para dormir, ele ajuda a criança identificar que a hora do sono chegou.

Mesmo que seu bebê não seja mais um recém-nascido, essas dicas são válidas para qualquer idade. Pequenas atitudes como sessas podem gerar grandes mudanças e estabelecer hábitos saudáveis na hora do sono.

Então aproveite as dicas e durma bem.

 

Anelisa Almeida é Psicóloga, pós graduada em cuidados da família e especialista em sono materno e infantil pelo International Maternity Institute e atende como consultora do sono através do site www.horadosono.com / Contatos: contato@horadosono.com, whatsapp (44) 9954-4951 e FB “Hora do Sono”.

Page 1 of 10212345