11.07.2014

Pai e filha cantam “Let it go”!

Diversão, Na Web

Como é bom colocar um cd no carro e soltar a voz dirigindo, né?!  Nesse vídeo, o americano Billy Green e sua filha de três anos, Blakley Pittman, dão um show cantando juntos a música “Let it go”, do filme sensação do momento “Frozen”.

Assista ao vídeo abaixo e curta momentos especiais como esse com seu(sua) filho(a) também! Vejam que fofura!

 

09.07.2014

Acessórios para Ensaio Newborn

Bebês, Bebês com Estilo

Tirar fotos para acompanhar a evolução do recém-nascido é uma das tarefas favoritas das mamães! E escolher as roupinhas e acessórios para ficar ainda mais fofo o registro é tão gostoso!! ;-)

Selecionamos alguns acessórios que ajudam a dar um charme extra nesse momento. 

 

gorro pinguingorro coruja

Baby BipCaptura de Tela 2014-07-06 às 22.03.02Captura de Tela 2014-07-06 às 22.03.12

Carters

chapeu menina

Me Acessórioscalcinha babados

Baby Bip

newborn-sereia

newborn-caracol newborn-dinossauro-eb3b7af7ac53343b3168b5fa7e30969e

Banana Foto 

newborn

newborn bebe 1

Etsy

newborn recem nascidoBaby Gap

newborn bebe 2Fábula

07.07.2014

A Cólica do Bebê

Bebês, Cuidados Diários, Saúde

Que mãe nunca sofreu com as dores de cólicas do filho nos primeiros meses de vida, né?! Conversamos com a Dra. Danielle Negri, que é pediatra, e ela fez um texto suuuper interessante explicando tudo sobre cólicas pra gente!

Confiram abaixo:

crying newborn baby girl

A Cólica do Bebê

A cólica é um espasmo intestinal que causa muita dor no bebê. Ela é transitória e aparece geralmente na terceira semana de vida, acabando em torno do quarto mês, em uma criança saudável. A cólica pode durar até três horas por dia e, normalmente, acontece no final da tarde ou à noite. Além do choro, o bebê fica irritado e agitado.

As causas para as cólicas ainda não estão definidas. Algumas evidências apontam para uma imaturidade do intestino e do sistema nervoso central. Outras alegam que ocorra pela presença de ar em excesso no estômago ingerido durante as mamadas. Parte desse ar se desloca pelo intestino, criando uma distensão abdominal e consequente dor. O tipo de alimentação, a condição física do bebê, o cansaço ou ansiedade transmitida pelos pais, podem ser também outras causas.

Mas como saber se o choro é por cólica ou fome?

O bebê chora por diversas razões: fome, frio, sono, calor, dor, incômodos por fralda molhada ou apertada ou até porque quer aconchego e carinho. Com o tempo, a mãe vai aprendendo a identificar o motivo de choro do seu bebê. No entanto, a criança que chora por fome se acalma assim que mama. Isso não acontece quando o choro é por cólica.

O choro de cólica é estridente. O bebê fica irritado, inquieto, se contorce todo, fica com o rosto vermelho, faz caretas, encolhe as perninhas e se joga para trás.

O estresse e a tensão do ambiente podem deixar o bebê ainda mais agitado, acentuando a cólica. Com frequência as cólicas ocorrem ao fim do dia quando todos estão mais cansados. Se a mãe fica nervosa, o bebê sente essa ansiedade e insegurança, por isso a mãe tem que tentar ficar o mais tranquila possível e passar segurança para o seu bebê com muito amor e carinho.

É importante ficar atento para não confundir cólica por imaturidade intestinal ligada ao leite com as cólicas por gases que acontecem por distensão abdominal com consequente dor. O bebê pode engolir ar quando amamenta ou se alimenta. E quando isso ocorre aumentam as dores por gases. Assim, recomenda-se colocar o bebê bem inclinado para se alimentar, arrotar após as mamadas e colocá-lo para dormir de lado.

Como evitar as cólicas

Antes de mais nada, calma! A ansiedade da mãe não ajuda a acabar com a cólica, mas algumas ações podem amenizar a dor:

- um banho morno ajuda o bebê a relaxar;
- exercício com as perninhas do bebê, como “pedalar no ar” podem auxiliar a eliminar o excesso de gases;
- massagem na barriguinha do bebê, sempre no sentido horário, mobiliza os gases;
- compressas mornas na barriguinha com toalhas felpudas passadas a ferro têm efeito analgésico (teste antes o calor da toalha em sua própria face).
- um ambiente tranquilo e uma música suave ajudam a relaxar mãe e filho.
Porém, o mais importante é ter paciência para acalmar o bebê, aconchegando-o no colo, barriga com barriga, ou apoiado de bruços na extensão do antebraço dos pais.

Dica importante: Oferecer chá ao bebê não acaba com a cólica e pode prejudicar a amamentação. Remédios contra gases têm pouca eficácia, mas ajudam a melhorar um pouco a dor.

Relação entre cólica e dieta materna

A alimentação materna como possível causa da cólica ainda é controversa. A cólica pode ocorrer tanto em bebês amamentados no seio quanto naqueles amamentados com leite de vaca (fórmulas). Entretanto, existe a possibilidade de alguns alimentos (leite de vaca, soja, trigo, nozes) passarem para o leite materno e provocarem cólicas. No entanto, esses alimentos só devem ser retirados da dieta da mãe caso as cólicas estejam associadas a outros sintomas gastrintestinais que indiquem alergia alimentar, como a presença de rajas de sangue nas fezes do bebê.

Ao primeiro sinal de sangue nas fezes do bebê, seu pediatra deve ser consultado imediatamente.
E lembre-se, o ideal é prolongar ao máximo o aleitamento materno porque o leite de vaca tem alto poder de causar alergia.

A medida mais eficaz e importante para que se consiga passar por esse momento frágil e delicado que são os primeiros meses da vida da mãe com seu novo bebê é manter a calma e a  tranquilidade e ter em mente que as cólicas acontecem em um bebê saudável e que irão passar em poucos meses.

Dra. Danielle Negri é Pediatra/Neonatologista  – Médica Supervisora UTI Neonatal Perinatal Barra
Consultório – (21) 2512-8409
dradani@daniellenegri.com.br – www.daniellenegri.com.br

05.07.2014

Ligeiramente Grávida – Maria Rudge

Ligeiramente Grávida, To Grávida

Hoje a super blogueira Maria Rudge (www.lalarudge.com.br) é a nossa convidada para falar um pouco sobre a sua gravidez. A Maria é mãe do pequeno Otávio e está gravidíssima do seu segundo filho, Miguel José. Maria abriu seu coração e nos contou como foi difícil passar por um aborto espontâneo e como veio a superação.

Um relato lindo que temos certeza que servirá de apoio para outras futuras mães.

Obrigada Maria, adoramos sua participação aqui no Cheguei ao Mundo!! ;-)

maria rudge brasil

Oi!! Eu sou a Maria Rudge P. Albuquerque, e também escrevo um blog junto com a minha irmã… Bom, posso dizer que a maternidade me tornou a mulher mais feliz e realizada do mundo!!! Sempre quis ser mãe, engravidar e formar uma família… Mas como me casei muito nova, tinha apenas 21 anos e meu marido 24, resolvemos esperar um pouquinho… Até pq eu estava terminado a faculdade ainda e sabia que quando engravidasse queria viver intensamente esse momento único!

Depois de 3 anos de casada, acho que o meu relógio biológico “gritou” para eu ser mãe e lá fui eu falar com o maridão… Hahahaha. Ele até queria esperar mais um pouco, mas eu o convenci do contrário… Depois de uns 3 meses, engravidei!! Nossa, que felicidade!!! Como estava ansiosa, fiz o teste de farmácia logo no primeiro dia de atraso… Porém, 3 dias depois, comecei a perder sangue e para minha total tristeza, sofri o que chamam de aborto espontâneo… Não tem muita explicação, mas o meu médico disse ser comum, principalmente numa primeira gestação… Fiquei arrasada e chorei muito!! Não entendi porque aquilo tinha acontecido comigo, porém descobri que já tinha acontecido com várias pessoas ao meu redor e até mesmo com minha mãe, tias e primas…

Enfim, lágrimas choradas, bola pra frente, graças a Deus não foi necessário fazer curetagem, nem nada, pois a gestação estava muito no início…Lembro de rezar o terço todos os dias e pedir para que logo viesse outro bebê abençoado para me trazer muitas alegrias…. Resultado: 29 dias depois descobri que estava grávida de novo!!!! Eu que sabia o quanto tinha rezado, tinha certeza que estava realmente grávida! Meu marido não acreditou e nem meu pai, achavam ser gravidez psicológica!! Hahahahaha. Mas o exame de sangue confirmou, e a gravidez foi mais que abençoada e tranquila: Otavio nasceu lindão com 3.950 kgs e 53 cm!!! Dia mais feliz da minha vida!!!

Hoje, grávida de 35 semanas do Miguel José, estou ansiosa para conhecer o rostinho do mais novo integrante da família, que chega logo mais….A gravidez dele, diferentemente da do Otavio, foi totalmente inesperada, no meio da minha mudança de apartamento… Hahahaha.  Nem acreditei, mas o quarto que eu planejava ser um quartinho meio que da “bagunça”, logo teve dono e agora espera ansioso pela chegada do meu mais novo amor!!!

Bjs bjs!!!

Maria

maria rudge familia

filho maria rudge

familia maria rudge

02.07.2014

10 Brincadeiras para as Férias das Crianças

Brincadeiras, Diversão, Vida de Mãe

fernanda rodrigues

As férias escolares do seu filho chegaram e você não sabe mais o que fazer para entretê-lo? Bom, essa sou eu nesse exato momento! kkkk

Pensando nisso, fiz uma listinha com algumas atividades que faço com a Luisa aqui em casa, mas também aceito – e muito!- as ideias de vocês! ;-)

A minha dica é usar e abusar de atividades descontraídas e deixar a televisão e o computador como última opção. Vejam as brincadeiras que estamos curtindo por aqui:

1) Pintura

Imprima alguns desenhos e dê para os pequenos pintarem. Outra sugestão é comprar camisas brancas, quadrinhos brancos e até pano de prato branco para eles pintarem e depois darem de presente! Que vó, tia e dinda não vão amar, né!? Esses dias eu e a Luisa fizemos camisetas (essas da foto!) para usarmos nos jogos do Brasil na Copa! Ficou o máximo!

2) Culinária

Leve as crianças para a cozinha – com segurança, claro! Elas adoram ajudar a separar os ingredientes e comer um prato preparado por elas. Essa semana fizemos um brigadeiro delicioso aqui para comer de sobremesa! kkk

3) Música

Faça uma sessão de Karaokê com muito “Let it go”! kkkkk Aqui a trilha sonora é essa, só dá Frozen!

4) Livros

Leve seu filho em uma livraria e deixe-o escolher um livro para você ler em casa pra ele. Mesmo nas férias, incentive a leitura!

5) Atividades ao ar livre

Andar de bicicleta, patins, patinete, correr….não tem criança que não goste, né?

6) Teatrinho

Incentive a criatividade brincando de teatrinho com seu filho. Aqui em casa fazemos muito essa atividade. A Luisa adora inventar histórias e se apresentar para a “plateia” dela, no caso EU! kkk

7) Amigos

Combine programas com amigas que têm filhos ou convite amiguinhos do seu filho para brincar na sua casa.

8) Cineminha

Prepare uma sessão de cinema com o DVD preferido do seu filho e muita pipoca!

9) Banho divertido

Essa dica é diversão na certa! Leve alguns brinquedos para o banho, um shampoo que faça muita espuma, música e faça um banho super animado pro seu filho.

10) Passeios pela cidade

Vá em lugares que você nunca foi com o seu filho, um parquinho diferente, um jardim, uma praia…. o legal é conhecer lugares novos para aguçar a curiosidade.

Espero que curtam e aproveitem as férias!

Beijos!

Fernanda Rodrigues
Page 1 of 3212345